Editora Sulina
0

    Sua sacola está vazia.

Truques da Sedução

29/01/2002

A arte da sedução é antiga, um talento que privilegia algumas pessoas, tornando-as mais atraentes, fascinantes, encantadoras diante das demais.

Não está relacionada à beleza, à estética, hoje tão evidenciadas pelos veículos de comunicação. Uma mulher não precisa necessariamente ser bonita, de acordo com os padrões estéticos, para ser sedutora. É algo que já está em sua personalidade, em sua alma, em sua postura diante da vida.

Nem todo mundo já nasce com o dom de despertar infindáveis fantasias no sexo oposto, mas, de acordo com Janaína Persch Barsazcz, em seu livro “Seduzir é...”, muitos truques podem ser aprendidos e desenvolvidos na área da sedução.

A publicação não apresenta idéias e argumentos novos. Bate na mesma tecla da maioria dos manuais sobre sexo. Isso pode ser observado quando a autora defende que o cultivo da auto-estima é essencial para dar evasão à sensualidade ou ainda que em quatro paredes tudo é válido desde que seja com o consentimento de ambas as partes, ou, ainda, que tudo começa com um olhar. São conclusões óbvias e sempre presentes em todos os livros que abordam o tema.

Logo no início, Janaína Barsazcz aponta as diferenças entre as formas de expressão dos desejos masculinos e femininos. Na mulher, o erotismo se volta mais para o tátil e o olfativo, que se desdobra em emoções e sensações em todo o corpo. No homem, a libido tem bases mais no visual, no genital.

Por isso, a autora dá várias dicas de como despertar o interesse sexual do parceiro através de estímulos visuais, como o uso de lingerie sexy e o tradicional “strip tease”, que vem ilustrado no livro.

A rotina, o desconhecimento do corpo, o tédio existencial, de acordo com a publicação, são os maiores inimigos da sexualidade. Assim, o livro propõe conscientizar o sexo feminino da importância da auto-estima, a perder as inibições e se tornar mais criativo.

Para ser sedutora, segundo Janaína Barsazcz, é preciso gostar de sexo. Se a mulher tem problemas com o prazer sexual, é fundamental procurar ajuda, fazer uma terapia sexual.

Um capítulo é dedicado à massagem erótica. O livro sugere o clima em que massagem deve acontecer, como luz tênue, ambiente tranqüilo, música suave, cremes apropriados... Contudo, não ensina nenhuma técnica, apontando apenas que os movimentos devem começar pelos pés, mãos e rostos.

Os exercícios para fortalecerem a auto-estima chegam a beirar o patético. Um deles aconselha a fazer uma lista de suas qualidades e defeitos. A primeira deve ser guardada na carteira, a segunda deve ser queimada. Quando estiver triste, leia sua lista de qualidades. Outro exemplo é o exercício de auto-elogio, repetindo: “Eu sou uma filha de Deus perfeita, saudável, inteligente e muito amada”.

Contudo, as mais tímidas e inexperientes, que desejam ingressar no universo da sedução podem aprender algumas dicas para surpreender o sexo masculino. Para isso, a autora sugere aulas de dança do ventre, a valorização de pontos fortes do corpo, telefonemas e filmes eróticos, depilação sexual, masturbação...

Se mesmo assim, as técnicas não surtirem efeitos em seu objeto de desejo, Janaína Barsazcz aconselha a procurar um outro parceiro. Segundo a autora, toda mulher possui um potencial de sedução que pode ser muito bem valorizado.

(Helena Vasconcelos).

Link: