Editora Sulina
0

    Sua sacola está vazia.

Vacas e Homens

03/09/2003

Charles Darwin tinha razão: a seleção das espécies é tudo. Nestes tempos pós-humanos, porém, uma espécie inesperada ultrapassou as demais e já se impõe como gênio das raças. É a vaca. Outro dia, por exemplo, ouvi no 'Manhattan connection' (nada mais sofisticado e fashion) que uma vaca européia recebe mais de 900 dólares por ano de benefícios. Enquanto isso, no melhor dos mundos, certos países africanos têm renda per capita inferior a 400 dólares. As vacas fazem por merecer subsídios. Os homens, nem sempre. Questão de resultados e de educação. Vaca não requer aposentadoria integral. Mas, se não for bem tratada, conforme os direitos adquiridos, esconde o leite.

Isso me faz pensar nas fábulas de Michel Houellebecq em 'Extensão do domínio da luta'. Houellebecq queria ser escritor para compreender os homens. Rapidamente percebeu que poderia tornar-se um especialista em ruminantes. Na Índia, a vaca é sagrada. No Brasil, só ela desfruta de livre arbítrio. Faz pouco, um latifundiário explicou o que faz da vaca brasileira uma top model planetária: ela tem espaço para andar, pastar, exercitar-se, tomar sol e fazer a digestão. É a vaca fotossintética. Até Arnaldo Jabor reconheceu a superioridade de nossos quadrúpedes. Nossa vaca não é de confinamento, de estábulo, de 'Huis Clos', (sartreanas, conhecem o dilema do quarto fechado e não ficam entre quatro paredes). Vaca brasileira não é frango de aviário nem rato de laboratório. Tem direito de ir e vir garantido pela Constituição e fiscalizado pelo STF. Para que a vaca continue uma espécie superior talvez seja necessário que muitos homens se transformem numa subespécie. Isso nunca ultrapassará, salvo erro improvável de cálculo, 2% da população, o que é estatisticamente insignificante. Em contrapartida, permitirá que uns 90% do rebanho viva em condições ideais, o que, comercialmente, nem o Primeiro Mundo consegue. Vaca is money.

Nas crises é que se vê a personalidade de uma vaca. Quando a Argentina foi para o brejo, de onde ainda não saiu, só as vacas ficaram de cabeça em pé. No Uruguai, país que já foi a Suíça da América Latina, só as vacas não se atolaram no passado. O Brasil nunca ignorou que a vaca é o seu futuro. Vaca é tecnologia de ponta. Proponho a criação imediata do PVC: Partido das Vacas Customizadas. Eu quero mais é pôr a minha vaca na rua, deitar e rolar.

Juremir Machado da Silva para o CORREIO DO POVO / Porto Alegre / RS
(juremir@pucrs.br)

Link: